Crise de ansiedade: como lidar com ela durante o período de isolamento social?

Pessoas que confinadas em casa e sendo bombardeadas de notícias assustadoras, com inúmeras incertezas sobre o futuro e nenhuma perspectiva de quando a vida voltará ao normal.

De fato, essa situação não está sendo nada fácil para ninguém, imagine, então, para pessoas que já sofrem com a ansiedade ou tem uma predisposição a ser ansioso. Diversas pesquisas apontaram que, sim, a ansiedade disparou durante este período de quarentena em que estamos vivendo.

Mesmo antes do coronavírus, o Brasil já era um dos países mais ansiosos do mundo segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Agora, o cenário tende a piorar bastante, afinal de contas, como lidar com a ansiedade durante este período de isolamento social?

Os efeitos da ansiedade podem deixar marcas traumáticas na vida das pessoas mesmo após este período de isolamento. Se está preocupado com o impacto da quarentena em sua saúde mental e não sabe como lidar com a ansiedade neste período, confira as dicas que preparamos sobre o assunto neste texto.

O que é ansiedade?

A ansiedade é uma reação natural do nosso corpo. É uma expectativa apreensiva com relação ao que está por vir. Funciona como um mecanismo de sobrevivência para lidar com as situações de perigo.

Mas a interpretação de que algo oferece perigo, em alguns casos pode estar bastante equivocada. Então ficamos extremamente ansiosos, de uma forma desproporcional ao real risco envolvido.

Todos experimentamos a ansiedade em algum momento do dia. Como exemplo, situações nas quais precisamos falar em público, expectativa para datas importantes, em entrevistas de emprego, quando esperamos por uma notícia e inclusive diante de uma pandemia, como esta que estamos enfrentando.

O isolamento que estamos vivenciando e o fato de não poder nem chegar perto de quem se ama faz com que a sensação de desamparo se torne muito sólida. Ainda reforça cada vez mais a falta de controle sobre a realidade vivida o que acaba por aumentar o medo e a ansiedade.

Como amenizar os efeitos da ansiedade durante a quarentena

Todos estão sentindo receio com relação a situação atual de pandemia e ao futuro. São muitas questões e nem todas possuem respostas até o momento, fora que é um cenário totalmente diferente do habitual, onde todos estão tendo de se acostumar a uma nova realidade.

O estresse já faz parte do dia a dia de muita gente, mais devido a situação, vem aumentando bastante. Saiba que é possível reverter esse quadro e viver esse momento com mais tranquilidade, continue a leitura e confira 7 dicas que separamos para te ajudar a controlar a ansiedade e passar por esse momento:

1. Crie uma rotina

Durante este período de quarentena, é de extrema importância criar horários certos para trabalho, intervalos, refeições e também ter momentos de lazer e descanso. A rotina é muito importante para organizar a sua mente ao longo do período de isolamento social.

Se você não cria uma rotina, pode ser que acabe passando o dia todo de pijamas e trabalhando na cama, se alimente mal e em horários inadequados, o que a longo prazo não é nada saudável. Lembre-se de que você pode passar muitos dias em casa, portanto, deve fazer com que estes dias sejam os mais saudáveis e agradáveis.

2. Filtre as informações

Um dos principais fatores causadores de ansiedade é o excesso de informação que recebemos em tempo real sobre a pandemia. A mídia está pronta para trazer os fatos, mas cabe a cada um de nós filtrar o que consumir essas informações.

O ideal neste momento é evitar consumir este tipo de informação durante todo o dia, caso contrário, isso pode te trazer muita angústia e até mesmo pânico. Sabemos que é muito importante se informar sobre o que acontece no mundo com relação ao COVID-19, mas coloque a sua saúde mental em primeiro lugar nesses momentos, consumindo informações de forma responsável. 

3. Busque se entreter

Jogos, brincadeiras, a literatura e o cinema têm o poder de nos transportar para outras realidades e são perfeitos para este momento de quarentena. Ao se sentir muito estressado, com medo excessivo e ansioso, procure se desconectar um pouco da realidade e busque distrair.

Se você não sabe como lidar com a ansiedade, saiba que ler um livro, assistir a um filme, jogar um jogo, fazer uma chamada de vídeo com aquele amigo com que não fala a um bom tempo, tudo isso pode ser bastante eficaz contra a ansiedade, isso contanto que você realmente se entregue à atividade.

4. Faça exercícios físicos

Não é novidade para ninguém que praticar de exercícios físicos é uma ótima maneira de combater o estresse geral, a ansiedade e a depressão. Além disso, também melhora a sua saúde, autoestima, a qualidade do sono, etc.

São muitas as iniciativas que têm como objetivo ajudar as pessoas a continuarem se exercitando em casa. Além de aplicativos de treinos, muitos profissionais também estão oferecendo aulas online gratuitas e realizando lives.

Não é difícil encontrar algum estúdio de dança ou de Yoga transmitindo aulas. Qualquer exercício físico é muito bem-vindo para aliviar o estresse e também é muito eficaz, fora que nem é necessário um local espaçoso para praticar, algumas atividades como yoga e alongamentos em geral podem ser realizadas com pouco espaço.

5. Use técnicas de respiração

Aprender algumas técnicas de respiração é essencial para quem está sofrendo de ansiedade. Quanto mais se conhece a própria respiração, fica mais fácil perceber as tensões chegando. Já reparou como a sua respiração fica bem mais acelerada e ofegante quando você está nervoso?

Quando sentir a ansiedade se aproximando, respire profundamente, inspire lentamente até encher o abdômen e, em seguida, expire esse ar bem devagar. Repita isso três vezes ou até sentir a respiração voltar ao normal. Como é uma técnica simples, é possível realizá-la em qualquer lugar. Existem também outras técnicas de respiração que podem te ajudar neste momento.

6. Cuide da qualidade do seu sono

A dificuldade para dormir ou o sono muito agitado também podem aumentar as chances de uma crise de ansiedade. Pois o sistema nervoso necessita de um certo repouso para funcionar de forma adequada. Então aprender a se desligar, relaxar e dormir é fundamental.

Antes de deitar, deve-se evitar fazer coisas que despertam essas preocupações e tragam mais agitação. Por isso, celular, tablet e notebook não devem ser levados para a cama na hora de dormir. Seguindo essas dicas, ficará mais fácil controlar a ansiedade.

7. Procure auxílio profissional

Se você realmente não sabe como lidar com a sua ansiedade e sente que precisa de um maior auxílio psicológico, não deixe de procurar a ajuda de um profissional. Dependendo do seu caso, talvez as dicas que demos sejam o suficiente, no entanto, se persistir, você deve buscar ajuda. Não existe vergonha em cuidar da sua saúde mental durante a quarentena. A ansiedade e o medo excessivos podem e devem ser prevenidos e tratados.

Como saber se você sofre com a ansiedade?

Qualquer tipo de doença ou outro evento com que não estamos habituados, pode gerar medo e ansiedade. Mas antes de qualquer coisa, você também precisa ter certeza de que sabe identificar se está tendo crises de ansiedade e se deve buscar ajuda.

Há alguns sintomas que merecem a sua atenção, como por exemplo enxergar perigo em tudo, alterações de sono, dores e tensão muscular, preocupação em excesso, sentir que está perto de entrar em pânico, ficar muito agitado e inquieto, sentir dificuldade para se concentrar, está sofrendo com problemas gastrointestinais, sente falta de ar, coração acelerado, suor excessivo, náuseas, etc.

Conclusão

Como já afirmamos neste texto, a ansiedade é sim algo natural e faz parte de nossas vidas, mas não se esqueça que em excesso pode prejudicar e muito a saúde mental e física. Para obter um diagnóstico, busque o auxílio de um psicólogo.

Esperamos que tenha gostado deste conteúdo e que ele possa lhe auxiliar neste momento delicado que estamos enfrentando. Clique aqui e entre em contato conosco caso tenha dúvidas, estamos à disposição para quaisquer esclarecimentos.

Grande abraço e até a próxima!

compartilhe este post

QUEM VIU ESSE POST TAMBÉM CURTIU: