OUTUBRO ROSA: PREVENÇÃO E COMBATE AO CÂNCER DE MAMA

Todo dia é dia de se cuidar! E quando o mundo todo faz referência a um determinado assunto, ninguém pode ficar de fora. É assim o Outubro Rosa! A campanha mundial realizada anualmente no mês de outubro busca a conscientização das mulheres a respeito da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, aumentando as chances de cura e reduzindo a mortalidade.

O câncer de mama é o tipo que mais atinge mulheres no Brasil e no mundo! Ele acontece a partir da proliferação acelerada das células do tecido mamário. Esse aumento geralmente inicia nas células do epitélio, que reveste a camada mais interna do ducto mamário, e formam o tumor.

A prevenção é a melhor maneira de se cuidar! Quando detectado em sua fase inicial, a possibilidade de tratamento e cura alcança até 98% dos casos, número muito significativo. Isso mostra a importância de exames e consultas periódicas, principalmente após os 40 anos de idade, fase de maior incidência da doença.

O CÂNCER DE MAMA NO BRASIL E NO MUNDO

De acordo com dados disponibilizados pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres brasileiras. Estima-se que em 2019 tenham 59,7 mil novos casos, o que representa cerca de 56 casos a cada 100 mil mulheres.

O câncer de mama é o tipo que mais atinge mulheres ao redor do mundo também, correspondendo a cerca de 25% dos casos novos a cada ano. Para 2018 eram esperados cerca de 2,1 milhões de novos casos. Quanto a taxa de mortalidade no mundo, o câncer de mama ocupa a 5º posição, com mais de 627 mil mortes em 2018.

AUTOEXAME DE MAMA

Fazer o autoexame é muito importante, pois ele pode diagnosticar precocemente o câncer de mama! Através dele é possível perceber alterações ou deformações no formato da mama, feridas e saída de secreções. Ele é realizado pela própria mulher e deve ser feito uma semana após a menstruação, e as mulheres que já passaram pela fase da menopausa devem escolher um dia para fazê-lo. Vale ressaltar que o autoexame não anula a necessidade de consultar um mastologista, médico responsável pela saúde das mamas.

Passo a Passo

1. De pé, em frente ao espelho, observe o bico do seios, a superfície e o contorno das mamas.

2. Levante os braços e observe se o movimento altera o contorno e a superfície das mamas.

3. Deitada, apalpe a mama e faça movimentos circulares apertando levemente com a ponta dos dedos.

4. No banho, eleve o braço e deslize os dedos sobre a mama estendendo até a axila.

SINAIS DE ALERTA

A doença pode apresentar alguns sinais e sintomas que devem ser observados.

>Caroço (nódulo), geralmente indolor;
>Pele da mama avermelhada ou semelhante a uma casca de laranja;
>Surgimento de alterações no bico do peito (mamilo);
>Saída espontânea de líquido de um dos mamilos;
>Inversão do mamilo;
>Pequenos nódulos no pescoço ou na região das axilas.

QUAIS EXAMES FAZER?

Mamografia
É um exame que faz as radiografias. As mamas são colocadas sobre uma bandeja de acrílico onde é realizada a compressão.

Tomossíntese mamária
Fornece diversas imagens da mama em diferentes ângulos. As imagens são obtidas em poucos segundos de compressão e depois são enviadas a uma estação de trabalho.

Ultrassom
Utiliza ondas sonoras de alta frequência para obter imagens. Um gel é aplicado sobre as mamas para que o transdutor deslize com facilidade sem machucar a pele.

Ressonância
É feito quando há alterações nos resultados da mamografia ou do ultrassom. A paciente é deitada em um aparelho de ressonância magnética.

Mulher de atitude cuida da saúde! Aproveite o mês de conscientização e coloque em prática o conceito da sororidade, compartilhando informações com outras mulheres e alertando-as sobre os perigos e a importância de se cuidar. Prevenir é um ato de amor com você, com seu corpo e com todos que te amam! A Infovida e o Elas por Elas apoiam essa causa!

 

compartilhe este post

QUEM VIU ESSE POST TAMBÉM CURTIU: